1001 inspirações: cidades da França na região nordeste! 

Descubra aqui nesse super conteúdo – sim, fizemos com muito amor e dedicação, opções de cidades da França IN-CRÍ-VEIS na região nordeste mais dicas e descontos para você planejar a sua viagem para lá! Corre para ler este POST que está o ouro. 😛

Mas calma, esse é só o 1º texto de uma série de conteúdos das cidades da França que vão de norte a sul e inclui as ilhas. Isso mesmo! Além disso, 2024 é o ano em que algumas cidades da França receberão as olimpíadas. Incrível não é? Então, continue acompanhando para ver e fique de olho no que vamos publicar.

Senhores passageiros, informamos que este voo tem como destino… as cidades da França.

Fala sério, escutar essa frase já dá aquele friozinho na barriga, não é?! Seja no trem, no avião, tico-tico ou qualquer meio de locomoção, contanto que seja sinal de que chegaremos ao nosso tão sonhado destino.

E por falar em destino, as expectativas dos viajantes sempre estão nas alturas quando se trata de um tempo OFF da rotina e um total ON no período de férias. Entendemos bem vocês! Por isso, estamos sempre por aqui produzindo conteúdo como este, para ajudar no seu “planning” da próxima parada.

 E neste caso, resolvemos trazer esse guião para vocês, com opções de cidades da França para vocês conhecerem e definitivamente se apaixonarem, além de Paris é claro. Essa é clássica! Bora descobrir com a gente  algumas cidades da França para explorar, comer e se apaixonar?

Fica de olho no decorrer do texto, compartilharemos links e promoções, de produtos e serviços para te ajudar no roteiro.

Onde fica a França?

Começamos pela parte geográfica – no estilo Wikipédia mesmo, para te contar onde fica a França do jeitinho Bons Ventos me Levam de contar as coisas. Com muitos detalhes!

A França está localizada no continente Europeu o que não é novidade para muitos! Mas, o mais interessante é quando partimos para a descoberta sobre os detalhes e histórias do território francês, e essa  é no mínimo uma longa história um tanto quanto curiosa. 

Para começar, vamos dizer que a França representa não só o segundo maior território da União Europeia, com uma área de 551 695 km² como também é o segundo país mais populoso da UE, perdendo apenas para território alemão nesse quesito.

Para terem uma noção de comparação, o Brasil tem 8.510 000 km². Ou seja, é grande mas o Brasil é um exagero de beleza! De retour…

Você pode estar se questionando, o que há na França que faz com que todo esse território seja tão povoado? E a resposta para essa pergunta não é nada simples, mesmo que pareça. Vamos tentar explicar.

A França foi protagonista, ou fez parte do elenco principal, de muitos marcos da história da humanidade de forma geral.

Trocando em miúdos, a França é uma das nações mais antigas da Terra, é o terceiro país mais antigo do mundo e foi através do Tratado de Verdun, assinado em 843, que determinaram a sua criação. É também um país com uma enorme diversidade étnica, desde a sua fundação, o que propiciou o seu desenvolvimento em diversas frentes. Sendo referência em áreas como a moda, gastronomia, viticultura, filosofia, arte, cinema, literatura e não menos importante, no turismo. 

Mapa da França - cidades da frança - BVML

O Território Francês faz fronteira com a Alemanha, Luxemburgo, Bélgica, Suíça, Itália, Andorra e Espanha e sim, é um dos queridinhos dos turistas ao redor do mundo. 

E, isso não é a nossa opinião ou “chutômetro”, quem fala é o Global data através do seu último report em 2022   ‘Tourism Destination Market Insight: Western Europe (2022)’ com a França liderando com cerca de 66.6 milhões de turistas internacionais visitando o país em 2022.

Só para contextualizar: O território francês está dividido em 18 regiões administrativas, 13 metropolitanas (França continental) e 5 regiões ultramarinas.

Para aqueles que ainda tem dúvida sobre visitar ou não as cidades da  França, acredito que uma imagem vale mais que mil palavras, mas também gosto de infográfico.😂

Carte de France - BVML

(Alguns detalhes no planejamento da trip fazem diferença, certo?! Se você concorda em discordar, continue lendo que prometemos informações extras para o seu bloco de notas. )

Regiões da França

E vamos continuar esmiuçando a conversa…

É óbvio que para poder planejar a sua viagem de acordo com as suas preferências e com alguns insights, compartilhados no mapa acima,  é interessante você entender um pouco mais sobre as regiões da França. Tanto para facilitar o seu planejamento quanto para pesquisar as referências de serviços e produtos para a viagem. Antes, durante ou pós-trip. 

Então bora de overview!

Quando falamos nos dias atuais, o território francês está dividido em 13 regiões e para facilitar, separamos um mapa bem bonitão. Dá aquela olhada com atenção na divisão bem aqui embaixo. 

Mapa regiões da França - cidades da frança - BVML

Outrora… a França contemplava 22 regiões e uma dessas regiões existentes era a Alsácia, famosa nos livros de história devido ao conflito territorial de Alsácia-Lorena. Dúvido você não lembrar das aulas de história do ensino médio. Hoje, a região de Alsácia foi fundida a outras e passou a se chamar Grand Est. Dalhe história! 

De norte a sul, de leste a oeste, vamos bancar o turista e saber um pouquinho mais sobre cada uma destas regiões?

Região Nordeste da França

Aqui você vai encontrar marcos históricos da 1ª Guerra Mundial e construções que são um entretenimento à parte  – quase como uma viagem no tempo com influências góticas. 

Rola também parques de diversão inspirados no cinema, muita arte, além de uma gastronomia impossível de não ser citada. 

Spoiler: Parque de diversão do Pequeno Princípe aqui ⬇️⬇️⬇️

Essa é daquelas regiões que não é Paris, mas te entrega entretenimento, seja você um amante da arte ou apaixonado por comer e beber.   

Resumindo, dentro da região nordeste, podemos dividir da seguinte forma: 

Grand Est (Grande leste)  

Subregiões: Alsácia-Lorraine e Champagne

Alsácia e Lorena

Falar sobre a França e sobre as diferentes regiões que esse país grandão tem, é o mesmo que viajar no tempo e “sentir a história” a percorrer cada pedacinho do nosso corpo, com arrepios e sensações inexplicáveis… Eita que a gente tá inspiradona hoje. 

A Alsácia e Lorena são duas regiões localizadas atualmente na região que chamamos (eles chamam, a gente só replica), “Grande Leste”. Uma curiosidade é que nessa região eles têm uma cultura muito local e própria, dizem até que tem o próprio dialeto. Não menos importante, e até curioso, diferente do resto da França, essa zona reconhece o catolicismo como religião de estado e o presidente que “escolhe” os bispos. 👀 

Dizem até que essa região é uma mistura de doçura e simplicidade! 

6XrG3P1v1tFARXclL4csuXHlKWwORBbc6FcF5Ed8YpTg9ltXhjPdkCdNlQSYajFW3bRMjmSaZqT9TrTrwOVhrOBtCgsZS1VfHJhKC2Y9d3AXKcVuBRcHWVBujcj8d N2BM97AiwAEeds ccSYGhjrkKE4

A Alsácia e Lorena faz fronteira com a Áustria e com a Alemanha, dois países que lutaram por séculos pelo domínio da região. Bonito como é, até eu me metia na confusão para ficar com um pedacinho. Brincadeiras à parte, ok leitores? Não promovemos conflitos nem tretas! 

cidades da frança - Estrasburgo - BVML

Para você entender um pouquinho mais sobre o que aconteceu nessa região, e que provavelmente você já ouviu falar, vou deixar aqui um parágrafo para você entender o morde-assopra: 

“A Alsácia-Lorena foi um território de população germânica, originalmente pertencente ao Sacro Império Romano-Germânico, tomado por Luís XIV da França depois da Paz de Vestfália em 1648, mas devolvido pela França à Alemanha recém-unificada, conforme o Tratado de Frankfurt (10 de maio de 1871), que encerrou a Guerra Franco-Prussiana, e em seguida retomado pela França após a Primeira Guerra Mundial, nos termos do Tratado de Versalhes, de 1919. Foi anexado pelo Terceiro Reich alemão em 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, e retomado pela França em 1945.” Wiki

(comentário da escritora: Me perdi no primeiro tratado!)

Aqui, você vai encontrar uma cultura muito própria e uma arquitetura similar à alemã, derivada da proximidade e das influências que as fronteiras vão sofrendo no passar dos anos. E sabemos que isso não acontece só aqui nessa região da França. Mas cuidado com esse assunto…

E7wu143wmxKIN2WJ0TsqglYuCrKJpHS 8IAUqReaIrd0HBtmSfqkjRgblFbW9JiHT5 uxA1Nfk7mcWlYTkxyDr1YK4lluso1GukivBJPk4DnagyOCT6F8Et1fmzhcIrzdasmJjrFk1mhUWMCQ6 BhjagyFHyWXZLZVt 0TTBpIm2JSY4ykVu4lPsRJ6qA

As montanhas dos Vosges, também conhecidas como Massif des Vosges em francês, ou Vogesen em alemão, são um belo exemplo das maravilhas desta região. Basta escolher uma das opções e tentar pronunciar.

Avançando… A capital da Alsácia, Estrasburgo  é bem popular! Até porque é aqui que fica a sede oficial do Parlamento Europeu. 

 É considerada como uma das cidades da França bem cosmopolita, e é até apelidada de “Capital do Natal” pelos inúmeros mercadinhos que existem por lá nessa época. A universidade tem a data de aniversário de 1567. Quase nada! E o principal monumento é a Igreja Gótica de Notre-Dame que demorou 250 anos para ser construída (Igual obra pública!)

E para fechar com chave de ouro, pode chamar Estrasburgo de o cruzamento da Europa, já que ela fica no caminho entre Paris e Praga. (Tenho meus comentários sobre isso, mas vou guardar para um podcast qualquer dia destes).

Confere só esse TIKTOK com essa seleção de fotos da região de Alsácia e me fala se não parece que saiu de um filme mágico daqueles de Natal. As cidades da França tem mesmo seu encanto!

Agora vamos à região de Lorena, onde a capital é outra das cidades da França muito conhecidas: Nancy, que faz fronteira com Luxemburgo, Bélgica e Alemanha. Tem uma uma elegante arquitetura do século XVIII e uma história de ducados num infinito “passa passa de mão-em-mão”, para finalmente pertencer a França.

A região é conhecida pela exploração do minério de ferro e outras indústrias da área de vestuário, alimentos e produtos químicos. 

Quanto ao turismo, pode esperar muitas opções gastronômicas porque sim, a região entrega. Simplesmente, entrega! Queijo, bebidas espirituosas, ameixas, cereja e mirtilos. Acho que nos viramos bem com isso por aqui.

Dá para experimentar cervejas e quiches à moda Lorena ou embarcar em um aconchegante  “Winstubs” um estilo próprio de restaurante da região de Alsácia que combina os termos ‘wein’ que significa vinho e ‘stubs’, que trocando em miúdos é o mesmo que quarto ou casa,  trazendo a proposta de um restaurante aconchegante que te faz se sentir em casa desde o menu, repleto de comida típica da região desde o atendimento até a decoração do lugar. (A região de estrasburgo também tem!)

MVfQ 3hoa18d1guPtkCjJFznhreUC035fkwx5LSaT8VMtBGYjNpz88rPzEOnw SJTa9EUdFMpCdiETE7LcSkArMfaf HcYzoJ D XdXA8mOZlpAKrqN448aw4ngzRg

Uma curiosidade, que se você parar para pensar nem é tão descabida assim, a Quiche Lorraine, surgiu na região de Lorraine, claro! E, nada mais é do que uma torta salgada que tradicionalmente não leva queijo, apenas creme de leite, ovos e bacon ou presunto picado.

Mas, como já falamos da história dessa região e de todo o drama que envolve a cultura francesa e alemã, na verdade verdadinha, a quiche vem do dialeto próprio dessa região que mistura alemão e francês, da palavra “Kuchen”, que significa bolo. Inclusive, a própria massa da quiche original é feita de creme de ovo assada com massa de brioche, diferente da típica massa francesa. Dalê mistura cultural. Nós deste lado adoramos, ainda mais quando ela acaba em comida.

O “prato nacional da Alsácia-Lorena” é uma versão do chucrute alemão com um acento diferente. Brincadeiras à parte o Choucroûte garnier que leva couve fermentada cozida no vinho branco, cerveja ou cidra, temperada com bagas de zimbro e pimenta preta e as carnes podem ser variadas, inclusive os enchidos com presunto, salsicha, carne defumada e bacon.

É claro que o entretenimento da região de Lorraine, vai além de um mini texto contextual, por isso, já separamos uma lista dos melhores lugares avaliados por outros turistas, para ajudar você a montar o seu planejamento.

➡️ Confere só as opções do que fazer em Alsácia  e Lorena.

Para ir te adiantando algumas dicas, Lorraine tem opções de turismo em meio a natureza, museus e monumentos e é possível, com todo o respeito que esse lugar merece, conhecer um dois locais de batalha da 2ª Guerra Mundial: o campo de Batalha de Verdun, onde a estimativa de vítimas fatais foi de 900 mil soldados.

Já a cidade de Metz tem lindos jardins, canais, o Centro Pompidou e monumentos góticos, enquanto Nancy é a capital da Art Nouveau, Verdun, a capital mundial da paz com seu maravilhoso e extenso Parque Natural dos Voges norte – falamos dele ali em cima.

Seguro Viagem Europa

Além das cidades da França que mencionamos acima, você vai querer visitar outras opções bem interessantes na Alsácia e Lorena, como: Mulhouse, Ribeauville,Verdun, Metz, Nancy, Gerardmer.

Essa é uma daquelas cidades da França que faz os olhos de qualquer turista apaixonado por bebida, revirar. Revirar muito..sim, você leu Champagne e essa região tem total conexão com a bebida queridinha das comemorações mundo afora, o Champagne. E não, não é redundância, é origem! A gente já explica…

Champagne, França - cidades da frança - BVML

A região de Champagne é o destino perfeito para turistas que gostam de gastronomia local, cidades históricas e um ambiente bem arborizado, já que a região contempla florestas densas além de vastas plantações de uvas para a produção de vinhos e champagnes.

Tem mais o que falar sobre champagne? Claro que tem, mas, vamos deixar para o nosso próximo conteúdo. Não somos amarradas, só estamos preparando um conteúdo bem bonitão e completo, porque né? Moët & Chandon é digno até de música! 😛

Traremos muitos detalhes e curiosidades para vocês explorarem!  Por enquanto, vocês podem e devem conferir essa lista do que fazer em champagne. É um spoiler do que está por vir… 😏

Mapa Champagne - Cidades da França - BVML
Mapa Champagne – Ardenne

Hautes-de-France (alta frança)

Subregiões: Picardia e Nord-Pas-De-Calais ou Norte da França

WxQUrQAuokuL8pKqVoOO6kw7 ovuF M6fuLVk1lS a4fs6dVOLMTKrRLc36pS8J4t4KgFIwR8yRrjbea6VAa6eDG0mBO3fopMxJkgMPKi29kxwEMpVyldKULDp9bLL56nLQ8EjGO0mcZ FcMETmb yhXjvurRibxy zC LfwHCqe2Zi3LBbGOVNyHARsSA

Calma, parece complicado, mas se você estudou a geografia do Brasil ou os 1001 nomes engraçados e as pequenas divisões de território português, vai ser facinho entender as mil e uma regiões e cidades da França. Continuemos…

A região norte da França e Picardia, vai te transportar direto para o cenário de uma série medieval – daquelas suas prediletas, com direito a tour e uma imaginação beeeeeeeeeeem fértil.  A região contempla a cidade de Amiens, que fica a mais ou menos 120km de Paris, e é a maior cidade da região da Picardia. É bem aqui que está a Catedral de Notre-Dame de Amiens, a maior catedral gótica da França construída no século 13 e que foi inspirada na catedral com o mesmo nome que fica em Paris e em Chartres.

Catedral de Notre Dame - cidades da frança - BVML

Já em Somme, você vai encontrar memórias referentes às batalhas e conflitos da região e da França de forma geral e vai ouvir também, referências sobre o “país das papoulas’’. Este nome foi dado à região devido ao campo de papoulas vermelhas que cresceram na região dos cemitérios, local de devastação, batalhas e muitas “perdas”  na primeira guerra mundial. Inclusive as papoulas vermelhas são um símbolo muito tradicional nas homenagens aos combatentes da guerra em várias cidades da França, sendo usadas no Armistício de 11 de novembro

Mas calma, não é só de memorial e guerra que vive a França. Mau seria, não é?! 

Você tem a oportunidade de explorar o Nausicaa, um dos maiores aquários da Europa, focados na descoberta do ambiente marinho, com uma variedade impressionante de mais de 1600 espécies. O principal objetivo é criar uma conexção entre os seres humanos e a vida marinha. Bonito para caramba né?! Dá aquela “namorada” no passeio… 

Ticket do passeio para o Aquário de Nausicaa aqui oho, bem fácinho de reservar.

Aproveitando o mood de vida marinha e o nausicaa, confere só esse reels da Léa Dias e me diz se não dá vontade de visitar!

 Se você assim como eu não é tão aventureira para mergulhar e ver de perto a beleza do mar aberto, lá é seu lugar. Nada de mergulhos, apenas um passeio contemplando a vida marinha fora da água. Demais, né?!

Para os crescidos com alma de criança… tipo as pessoas que escrevem nesse humilde canal… Vamos resgatar aquelas memórias de infância, quando a gente assistia os desenhos animados das aventuras de Asterix e Obelix

Então é isso: Visitar O Parc Asterix! Top 1 da lista do que fazer. O parque é o segundo mais visitado da França, com 2.8 milhões de pessoas em 2023, atrás apenas de um clássico: Disneyland Paris, obvío! 

Mas como assim eu nunca ouvi falar desse parque? O Parc do Asterix é totalmente temático e  realmente foi construído na lendária vila onde Asterix de Gaul e Obelix, outrora, defenderam a região e a população local da época da invasão romana.

E como aqui a gente é papo reto, deixamos aqui a reserva do parque a um click!

(Quando vocês compram pelo nosso site, vocês ajudam a gente a continuar por aqui falando e falando e falando… sobre viajar e comer. Principalmente!) 😂

Confere só esse TikTok do Parque Asterix… Bateu aquela vontade de pegar um avião e ir agoraaaaaa. E vocês?

Há mais para ver e visitar? Claro que sim! E para te ajudar a mapear os passeios, separamos algumas listas para você conferir sobre o que fazer na Picardia. 😉 

(Se você leu picardiaaaa, toca aqui! Maturidade não ganhamos ainda.)

Além das cidades da França que mencionamos acima, você pode querer checar outras opções bem interessantes na região Norte e Picardia, como: Lille, Arras, Dunkirk, Le touquet Paris Plage, Amiens, Chantilly City, Plailly e Saint Vallery Sur Somme.

Se você está pensando em aproveitar as melhores promoções e reservar alguns serviços necessários para sua viagem em algumas cidades da Fraça na região nordeste, confira alguns preços no mecanismo de busca da Skyscanner. Rápido e fácil, com direito a milhares de ofertas à sua disposição.

Não poderia faltar uma das cidades da França mais fofas – Sim fofa e em detalhes, para vocês visitarem a região nordeste. Confere só!

 Cidade da França em destaque: Colmar

Sabe aquela cidade que te lembra produções da Disney? Colmar é essa cidade! Não só lembra como efeitivamente  foi uma inspiração para o cenário da famosa história “A Bela e a Fera”. 

Colmar - cidades da frança - BVML

Esta, é daquelas cidades da França bem pitoresca com influência arquitetônica alemã e pouco atual, muito pelo contrário. As construções da cidade são antigas e conservadas para quem visita e literalmente acreditamos que será um passeio similar a um conto de fadas.

Tratando-se de localização e referências, Colmar é uma das cidades da região da Alsácia. Região essa, situada no nordeste da França, que foi alvo de grandes conflitos territoriais por muitos anos com a Alemanha e hoje, pertencente ao território Francês. É um exemplo das muitas cidades da França que  mesclam a cultura, arquitetura e gastronomia de mais de um país. Nesse caso, França e Alemanha.  

Por aqui, você vai encontrar muitas ruelas estreitas e ideais para caminhadas ou passeios de bicicletas. Provavelmente, Colmar não é um destino com milhares de pontos turísticos para se visitar, como Paris por exemplo, mas a cidade em si é uma descoberta a parte para quem a visita. 

Você com certeza deveria montar um roteiro e passar pelo menos um dia em Colmar, inclusive, há muitos turistas que montam a rota junto com Estrasburgo já que a cidade fica a 30 minutos de distância percorridos de trem. 🤫

Porque aqui parece tudo vibrante, com uma arquitetura colorida, com casas e comércios à beira dos canais, e que  por sinal também são chamados de “pequena Veneza” (Curiosidade: Em Portugal a cidade de Aveiro também é conhecida assim pelos vários canais que atravessam a cidade). 

Dizem as más línguas que outrora, as casas situadas à beira do canal pertenciam aos mercadores de Colmar e que a cor de cada casa correspondia ao serviço prestado pelo mercador, portanto, havia um “pantone lógico”. Se o mercador fosse um pescador sua casa seria azul, se fossem açougueiros ou “talho” em Portugal,  teriam casas vermelhas e assim formou esse cenário vibrante que parece ter saído de um conto de fadas.  Conhece outras cidades da França que também tem algo parecido? A gente não. Se tiver comenta. Achamos o máximo. 

Ainda sobre a pequena Veneza, esse é um passeio que dá para fazer durante a sua estadia por lá. Há pequenos barcos que fazem passeios curtos com os turistas pelo canal principal. Para uma tarde ensolarada pode ser uma boa pedida, além de poder capturar momentos incríveis para compartilhar com os amigos.

Tirando os pontos turísticos que já já vamos falar sobre, você pode querer visitar Colmar em épocas específicas do ano para participar de festas típicas da região ou quem sabe explorar a rota gastronômica. Yeah, comida!

canal colmar - cidades da frança -BVML

Imagina comer nessa varandinha numa tardezinha gostosa de verão?

Colmar está incluída na rota de vinhos da Alsácia e é famosa por seus vinhos Brancos, tem excelentes opções: Riesling,Gewurztraminer, Pinot Gris, Pinot Noir rosés e  produções locais de espumantes como Crémant d’Alsace.

No período de Natal a cidade parece até a casa do Noel e é conhecido como: Colmar, a alma do Natal já em meados de Julho a cidade conta com um popular festival de música clássica internacional, além de uns tantos festivais de vinhos locais

O que fazer em Colmar

Além dos pontos turísticos mais visitados, decidimos te contar o que não é tão óbvio assim como atração turística e entretenimento na região de Colmar. 

  • Centro Histórico de Colmar: Com uma estrutura arquitetônica estilo colombage com cores alegres, você encontrará uma região com ar interiorano mas cheio de personalidade e a cultura está expressa em cada esquina do centro histórico. Para melhorar as expectativas, você pode ver e comprar os mais diversos produtos e serviços oferecidos pela comunidade local. Sabe aquele estilo feirinha local? yeah. 
  • Bartholdi Museum: Um museu dedicado à vida e ao trabalho do francês Frédéric – Auguste Bartholdi que em vida foi pintor, fotógrafo, escultor apaixonado e defensor da liberdade. Aliás, uma de suas grandes obras foi presenteada e está exposta na Ilha da Liberdade em Manhattan, Nova Iorque. A famosa estátua da liberdade. Inclusive há uma cópia dela na cidade de Colmar.
  • Unterlinden Museum: Um museu que cobre mais de 7.000 anos de história da arte, desde o período pré-histórico até os dias atuais. Por lá você também encontrará na ala contemporânea, obras de Monet, de Staël, Picasso e Dubuffet.
  • Base Naútica Colmar Houssen: Uma opção para o verão em Colmar, com 380 metros de praia de areia fina com diversas atividades aquáticas, playgrounds e outros serviços bem similares a clubes. 
  • Gastronomia Local: Lembra que falamos que Colmar é um misto de França e Alemanha? Pois então, a gastronomia local de colmar possui influências alemãs da culinária Alsaciana, desde as batatas e os pretzels até o chucrute e a salsicha. 

Olha aqui dicas de restaurante no The Fork. Tenho código para acumular desconto também: http://tfk.io/m52lv0 

As cidades da França de forma geral tem uma culinária muito famosa pelo mundo todo. Os pratos mais comuns e típicos na cidade de Colmar são estes aqui: 

  • Rösti (um prato de batata e queijo assado no forno)
  • Baeckeoffe da Alsácia (uma caçarola de carnes, batatas, cebolas e outros vegetais)
  • Spätzle do tipo que você normalmente encontra nas mesas da Alemanha
  • Para os apressados que anseiam por comida rápida há também a tarte Flambée que é tipo uma pizza de massa fina que se encontra por toda cidade
  • Rota dos vinhos da Alsácia: Se você assim como nós não dispensa um bom vinho e adora explorar novos destinos, a rota dos vinhos da Alsácia pode ser o passeio perfeito para você. São várias as  cidades e vilarejos com mais de 370 estabelecimentos listados na rota com produções de vinhos incríveis, que podem ser visitados e claro bebidos.  Aquela experiência gastronômica do local que a gente não dispensa nunca!

Indicação 😉

No site do Tiqtes há passeios com “precinho camarada” para a região de Colmar.

image
image 7
image 2
image 101035113 14091106

Agora, se você está lendo este conteúdo próximo a época natalina, pode querer dar um pulinho em Colmar…Confere só esse reels da fromabolivian e me diz se essa áurea natalina de Colmar não contagia.

Depois de tantas atrações pela França, aproveita e já confere os preços no mapa abaixo de hospedagens em algumas cidades da França e próxima a Colmar, para completar o seu roteiro pela região Nordeste da França.

 

Como chegar em Colmar

Tratando- se de transporte aéreo, para chegar em Colmar o aeroporto mais próximo seria o de Aeroporto Basilea-Mulhouse-Freiburg (BSL), o qual serve a fronteira da Suíça, França e Alemanha. Outra opção seria o aeroporto de Estrasburgo na França (SXB).

 Provavelmente sua melhor escolha dependerá do seu ponto de partida, entretanto, ambas opções requerem o transporte rodoviário ou ferroviário para chegar até Colmar.

Para saber mais detalhes sobre como chegar em Colmar partindo de Paris ou qualquer outra localização, você pode querer checar o mecanismo de busca da Rome2Rio e ver qual opção, melhor se enquadra para você !

Se quiser comparar alguns preços de passagens aéreas, você pode checar aqui no banner do nosso conhecido e querido Skyscanner -> 

13416 149891313416

Dica nova e imperdível!

🔝 Já conhece a Fever? Ela é muito conhecida em Portugal e no Brasil também! Tem algumas atrações bem interessantes e diferentes. Já experimentei algumas em Lisboa. Vem explorar! 

Luz de velas: tributo a Taylor Swift
Dali Cibernética Lisboa

E aí, o que achou da cidades da França na região Nordeste? Confesso que por aqui ficamos encantadas com Colmar.

As melhores soluções para viajar!

➡️🟢Tour gratuito, visitas, ingressos e passeios? Temos!

➡️🟢 Vai de ônibus ou autocarro? Experimente a Flixbus.

➡️🟢 Hospedagem perfeita? Excelentes opções aqui!

➡️🟢 E não se esqueça do Seguro viagem. Em alguns países é obrigatório! ⚠️

“Na realidade, estou interessado em obter um roteriro personalizado.” Entre em contato com a gente 😀 [email protected]

creativeref:1011l108062

Mais algumas dicas

Deixe uma resposta