Os melhores vinhos portugueses baratos e bons até 10 euros

Parece mentira mas eles existem: vinhos portugueses baratos e bons!  Portugal tem muito boa fama quando o assunto são vinhos. Confira algumas dicas e opções para acertar na compra do vinho Português

Já banquei a enóloga e deixei uma quantidade enorme de informações sobre vinhos e uvas em Portugal no post sobre a minha visita a Bacalhôa.

Mas também é verdade que não sou nenhuma enóloga renomada e toda a informação aqui prestada, procede de muita leitura, pesquisa e experimentação. 

Resumindo a conversa, se quiser saber mais a fundo sobre uvas, vinhos e história, recomendo os livros do Richard Mayson e esse livro do Andrew Dornenburg.

q? encoding=UTF8&ASIN=0821257188&Format= SL160 &ID=AsinImage&MarketPlace=BR&ServiceVersion=20070822&WS=1&tag=bvml 20&language=pt BRir?t=bvml 20&language=pt BR&l=li2&o=33&a=0821257188

A lista abaixo tem duas avaliações: A minha pessoal como consumidora curiosa e apaixonada e a opinião de enólogos e profissionais da área pelo mundo todo. O resto é história e depois conversamos sobre isso!

Dicas sobre como comprar vinho

Adega de vinhos -vinhos portugueses bons e baratos - bvml

Se você tem pouco ou quase nenhum conhecimento sobre a infinidade de vinhos e sabores que existem, como a maioria de nós, meros mortais, continue lendo. Separamos algumas dicas de alguns sommeliers e experts no assunto para ajudá-los a comprar o vinho ideal para o seu gosto e paladar ou, dar aquele match com o acompanhamento escolhido, e claro, que não íamos deixar de citar nossas dicas gastronômicas. Comer definitivamente é vida!

Vinhos e comida: como escolher?

A escolha do vinho para acompanhar uma refeição é essencial, afinal, comer “fala” sobre saborear e viver novas sensações (positivas, é claro!) para o paladar. Segundo o sommelier Alan Murray, qualquer vinho ou comida devidamente pareados, apresentam três possibilidades:

  • O sabor da comida é mais dominante que o vinho, esse é notado como segundo plano.
  • O sabor do vinho é mais dominante do que a comida.
  •  A comida faz o vinho mais saboroso, assim como, o vinho faz a comida mais saborosa. (A mais rara possibilidade e desejo de todos apreciadores)

Já o livro “O que beber com o que comer”, detalhou três dicas simples para facilitar na compra sobre como escolher o melhor vinho para acompanhar sua bebida. São elas:

1. Pense regionalmente. Faça uma escolha por proximidade!

Pensar regionalmente dentro deste contexto, significa combinar vinhos e comidas típicas da mesma região. Segundo alguns sommeliers, essa pode ser uma boa maneira de encontrar um bom match: de 50% a 100%.

Primeiro, pensamos na região de origem do prato como, Itália, Espanha ou Japão, por exemplo e depois, pensamos em bebidas também da mesma região escolhida. 

Como dica eles citam o molho vermelho presente nas pizza e nas massas italianas como uma ótima combinação com o vinho tinto italiano, especialmente Chianti. E por aí, seguimos a lógica, Tapas (comida típica espanhola) com Dry Cherry, Sashimi com sake. 

Combinação de Pizza com vinho -vinhos portugueses bons e baratos - bvml

2. Deixe seus 5 sentidos guiarem suas escolhas

Conhecer os ingredientes específicos de um prato, assim como a forma de prepará-los, irá ajudar a encontrar a bebida ideal para acompanhar sua refeição, pois quanto mais você souber sobre a comida, melhor você poderá distinguir o que combina melhor com aqueles sabores. Podemos considerar alguns fatores básicos em um prato para escolher o vinho ideal, como: Peso, volume, textura e temperatura. 

3. Equilibre sabores

Segundo David Rosengarten, o segredo para encontrar o melhor acompanhamento entre bebida e comida é “ouvir o seu paladar”, ou seja, considerar apenas o sabor dos componentes na boca, vulgo língua e sentir suas características como: azedo, amargo, doce, salgado e Umami.

Vinhos com sabores similares

Na maioria das vezes temos uma preferência por uma bebida. Eu por exemplo, amo bebidas doces. No resumo da prosa, amo vinho do Porto exatamente por puxar para esse lado adocicado. Mas não é sempre que o custo é favorável para manter o paladar feliz quando o assunto é vinho, mas graças aos sommeliers espalhados por este mundão afora, encontramos várias alternativas similares e saborosas que não vão pesar tanto no bolso. Vem ver algumas opções de tipos de vinhos alternativos:

Châteauneuf Du-pape, Merlot, Shiraz/Syrah, Vinho tinto da Espanha, vinho tinto Bordeaux, Zinfandel.

Vinho espumante com acompanhamentos -vinhos portugueses bons e baratos - bvml

Vinho espumante como Asti, Cava, Moscato d’ Asti, Prosecco, Sekt, espumante shiraz ou Vouvray.

Chablis, Gewurztraminer, Meursault, Pinot Gris (Alsatian), Viognier, Vinho branco Burgundy.

Brunello, Châteauneuf Du-pape, Pinot Noir, Priorat, Rioja, Sangiovese, Tempranillo

Beaujolais, Bordeaux tinto, Zinfandel

Albarino, Arneis, Fiano, Verdicchio

Chinon, Grenache, Pinotage, tinto Burgundy, Ribera del Duero, Rioja, Sangiovese, Tempranillo, Toro

vinho tinto -vinhos portugueses bons e baratos - bvml

Roussanne

Albarino, Gruner Veltliner, Pouilly- Fumé, Sancerre, Txakoli

Châteauneuf Du-pape, Nero d’ Avola, Priorat, Toro, Zinfandel

Pinot Gris, Riesling, Moscato d’ Asti

Vinhos portugueses baratos e bons: A aventura da decisão de compra no supermercado!

Depois da aula e de tantos tipos de vinho vem o drama… Se você já entrou em um supermercado em Portugal sabe muito bem o que significa procurar um vinho para um jantar ou almoço qualquer. Indecisão atrás de indecisão e ainda levar com um simpático enólogo de buteco para opinar bem do seu lado. ( Sem falar na parte de ser mulher e suporem que você não entende muito bem disso – Acontece tanto…)

Outro fator decisivo é o preço! E em meio ao caos dos rótulos e nomes engraçados – Vai ter país para ser criativo com nome de vinho assim lá longe – o valor conta muito. Principalmente se a ideia for levar mais de uma garrafa. 

O melhor cruzamento dessa história é encontrar os melhores vinhos portugueses baratos e bons até 10 euros.

Provavelmente, você brasileiro que está lendo este post vai pensar: Ela está louca? 10 euros são quase 80 reais dependendo das taxas e da cotação.  Mas se for em busca dos preços dos vinhos da nossa lista abaixo para exportação, comprados diretamente no Brasil… ui ui ui…Já encontrei vinhos a 300 reais. Haja impostos! 

Então segue aqui a minha lista que acho que vale a pena conhecer! Bora? 

  • AdegaMãe Cabernet Sauvignon – Tinto 2012 – Em média 7 euros 
  • Monte da Ravasqueira – Tinto 2013 – Em média 4 Euros
  • Periquita – Custa em Média 5 euros
  • Monte Velho – Esporão – Em média 6 euros
  • Trinca Bolotas – Herdade do Peso – Vidigueira – Em média 5 euros 
?c=30795&m=1950042&a=313537&r=&t=html

O que achou das nossas dicas até agora?! Já consegue ir a busca de um vinho ideal para você e que caiba em seu orçamento? Se quiser conhecer mais opções de vinhos portugueses clique aqui e disfrute mais sobre o universo dos vinhos.

*Ao reservar com um parceiro através dos nossos links recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado com novas dicas de viagem. Obrigada! =)

E não se esqueça do Seguro viagem!!

Tour gratuito, visitas, ingressos e passeios? Temos!

Vai de ônibus? Experimente a Flixbus.

Mais algumas dicas