Roteiro de 4 dias em Roma: terceiro dia

Pra quem caiu de paraquedas neste post, este é o relato do nosso terceiro dia em Roma, numa viagem de quatro dias. Clique aqui para ler sobre o dia 1 e sobre o dia 2.

Pantheon

29048829763 6ec4e46151 k

Começamos o terceiro dia com a visita a mais um monumento romano espetacular: O Panteão (Pantheon). Ele foi construído durante o reinado do Imperador Augusto (27 a.C. a 14 d.C) e dedicado a todos os deuses romanos. Foi depois reconstruído na época do Imperador Adriano por volta do ano 126.

Dois mil anos depois e a cúpula do panteão (que é incrível por sinal) ainda é a maior cúpula de concreto não reforçado do mundo! A luz natural que entra por ela é fascinante.

29592065911 11a91a8677 k

É visível o quanto o Pantheon está super bem conservado. Na verdade, é considerado o monumento mais bem conservado da Roma antiga. E é usado até hoje como uma igreja (até a igreja católica tomar, o panteão era um templo pagão).

As enormes colunas da fachada já impressionam. São 16 colunas de granito no total, com quase 14 metros cada uma, vindas do Egito. E a porta?? Gente, é impressionante! Só a porta tem 7 metros de altura (na época da construção isso era um recorde) e é toda feita em bronze.

 

29048841843 57f8b4fc7d k

Roteiro 4 dias em Roma

Ou seja, o Pantheon reúne história, cultura e arte em um só lugar. Perca um tempinho admirando seu interior, vale muito a pena!

E o melhor disso tudo: é de graça, meu povo!!

Mas não marque bobeira, porque justamente por isso cerca de 3 milhões de pessoas visitam esse monumento todo ano. É possível que você pegue uma fila pra entrar, porque há um limite de pessoas que podem permanecer no templo ao mesmo tempo. No meu caso, foi bem rápido. Mas eu fui no final de maio né? Então pode ser que na alta temporada seja um pouco mais lento o processo.


Booking.com

 

Restaurante, panini e Fontana Di Trevi

Se estiver pelo Pantheon na hora do almoço:

Contrariando o mito de que os restaurantes próximos a monumentos famosos são pega-turistas, o Armando al Pantheon é uma histórica tratoria romana, super bem avaliada no Trip Advisor e com bons preços.

Um prato de espaguete a carbonara custa por volta de 13 euros. Infelizmente não tive a chance de provar. Das duas vezes em que tentei bater às portas sem reserva, fui dispensada sem mais delongas.

Aqui em casa temos uma teoria: se o lugar está sempre cheio, ou é muito barato ou é muito bom… Sendo assim, se tiver interesse, programe-se com antecedência e faça reserva! (Salita dei Crescenzi, 31, Roma, tel. 06.68803034 )

De lá, partimos para uma revisita à Fontana di Trevi, com direito a fotos e jogada das tradicionais moedas. Porque se tem um lugar que eu quero voltar nessa vida, com certeza esse lugar se chama Roma!

Roteiro 4 dias em Roma

 

Cheios de fome que já estávamos, paramos pra comer um panini na famosa L’antico forno, que fica em frente à fonte. Comemos um na hora e levamos outro pra viagem. Os preços na época começavam em 2,50€. O verdadeiro bom e barato.

Roteiro 4 dias em Roma

Recarregados, fomos caminhando até a Piazza del Popolo e depois até a Vila Borghese, pois tínhamos agendamento para a Galeria Borghese.

Os Jardins da Villa Borghese são o segundo maior parque de Roma. Mesmo que você não vá visitar a galeria, recomendo muito um passeio por lá. Dá pra fazer picnic, relaxar na grama, é uma delícia. Desculpa, mas não tem foto de lá. Quando cheguei, estava mega apertada pra fazer xixi e todos os banheiros públicos dentro do parque estavam sem funcionar. Pensa na pessoa louca atrás de um banheiro! Não dá pra pensar em foto numa hora dessa né?? Até que achei um café lá e pelo visto era o único lugar (fora a Galleria propriamente dita) que tinha banheiro, porque estava uma fila dos infernos. Depois que finalmente consegui clarificar os pensamentos, fiquei vagando pelo parque e deixei a câmera na bolsa.

Estendemos nossa canga pra descansar um pouco e comer o segundo panino que compramos. De vez em quando também rolam uns eventos por lá. Quando fomos, estava acontecendo um campeonato de hipismo. A entrada era paga, mas dava pra ver de graça pelo telão 😀 E os cavalos desfilavam lindamente pelo parque para o bem dos nossos olhos admiradores de viajantes sem grana kkkk (cada k é uma lágrima).

Roma Pass compensa?

Aqui cabe um parêntese. Eu achei super vantajoso comprar o Roma Pass justamente porque eu queria visitar a Galeria Borghese. Por que exatamente? O Roma pass de 72 horas dá direito a entrar nos dois primeiros museus de graça. E isso inclui o Coliseu (com Foro Romano e Palatinato) e a Galeria Borghese. Além disso, dá acesso livre ao transporte público de Roma por 72 horas a partir da primeira utilização.

Se formos colocar na ponta do lápis, considerando os preços atuais, temos:

  • Coliseu – 12€
  • Galeria Borghese – 15€
  • Passe de transporte público de 72 horas – 18€
  • total – 45€

E o Roma pass de 72 horas custa 38,50€. Ou seja, uma economia de 6,50€. Isso significa que, pra ver se o Roma Pass vai ser bom pra você, primeiro defina os museus que você quer visitar e veja o preço dos ingressos separadamente. Depois faca os cálculos.

Ah, um detalhe importante: o Roma pass não é válido para os museus do Vaticano.

É verdade que Roma é uma cidade que dá pra fazer muita coisa a pé. Mas se você quiser cruzar a cidade, indo por exemplo do Coliseu para o Vaticano, terá que caminhar uns 4 km. O passe individual de transporte custa 1,50€. Se você usar dois por dia durante 3 dias, gastará 9€. Se somar ao preço dos ingressos dos museus que eu coloquei acima, acabará pagando o mesmo valor do Roma Pass. Então acho que realmente vale a pena!

Voltando à Galeria Borghese

Confesso que não sabia muito o que esperar da galeria, mas como tinha visto muita gente recomendando a visita, me interessei. E saí de lá de boca aberta.

Gente! O lugar tem obras de Caravaggio, Bernini, Raphael e muitos outros. Confesso que até chegar lá, do alto de toda minha ignorância, não sabia quem era Bernini. É por isso que viajar é tão delícia! A gente cresce tanto culturalmente, que é até difícil mensurar.

Gian Lorenzo Bernini nasceu em Nápoles em 7 de dezembro de 1598 (sagitariano como yo), numa família florentina (de Florença) e foi de tudo nessa vida: pintor, escultor e até criador de show de fogos de artifício. É autor de obras super conhecidas mundialmente, como a Praça de São Pedro, no Vaticano.

Mas o que me fez descobri-lo foi a escultura “O rapto de Proserpina” (1621-1622).

Sério, se vocês tiverem a chance de visitar a Galeria Borghese, prestem atenção a essa obra, “pelamor da deusa”! O cara fez uma escultura em mármore que parece impressão 3D!!!!

Roteiro 4 dias em Roma

A expressão, as lágrimas que caem do rosto, as marcas dos dedos na pele, o movimento, a anatomia, o cabelo, o tecido. Sério, não imaginava que um ser humano seria capaz de fazer uma parada dessas no século XVII. Perdoem minha ignorância, please.

A partir daí comecei a observar todas as obras dele pelo caminho. Mas não se preocupem. Se você se empolgou com meus comments, mas não quer pagar a entrada da galeria, Bernini também tem obras a céu aberto, como a Fonte dos Quatro Rios, na Piazza Navona, que também é incrível!!

Uma observação importante: para entrar na Galeria Borghese, é necessário fazer agendamento pelo site. Mas se você tiver o Roma Pass, é necessário fazer o agendamento por telefone (+39 06 32810) e chegar com 30 min de antecedência para retirar seu ticket. Não se preocupe, pois mesmo antes de comprar seu Roma pass é possível fazer o agendamento, mas tem que apresentá-lo na hora de retirar o ingresso.

Como era de se esperar, saímos exaustos da galeria e fomos direto pra casa. Jantar da noite foi na boa e velha Pizzaria Dar Poeta, que nunca decepciona 🙂

 

Quer viajar mais? Cadastre-se aqui e não perca nenhuma dica:

Pinterest roma

 

Mais algumas dicas