O melhor Roteiro: 5 dias em Portugal incluindo visita ao Rio Douro

Que tal conhecer Portugal de Norte a Sul em 5 dias com direito a uma visita no Vale Douro!

Planejando uma viagem de 5 dias por Portugal e não sabe por onde começar? Eu te ajudo.

Roteiro Portugal

Portugal é um país relativamente pequeno se comparado com outros países da Europa. Mas vejo muita gente planejando viagens pelo país de forma equivocada, querendo conhecer tudo em pouquíssimo tempo. Esqueça!

Portugal é uma país riquíssimo culturalmente, com paisagens diversas de Norte a Sul. Em uma semana você não conseguirá conhecer o país inteiro. Mas eu preparei um roteiro de 5 dias em Portugal, incluindo 5 cidades belíssimas pra você ter uma pequena amostra e ficar com gostinho de quero mais.

Essa viagem pode começar tanto por Lisboa quanto pelo Porto. Vou mostrar como fizemos a partir de Lisboa, mas basta você inverter a programação se quiser começar pelo Porto.

Leia até o final pra não perder as dicas sobre os custos!

Importante: pra fazer esse roteiro, é fundamental estar de carro. Nós sempre alugamos o nosso pela RentalCars e recomendamos. Caso você queira fazer uma viagem por Portugal de trem ou transporte público em geral, recomendo dar uma lida nas dicas que preparei para vocês passarem 15 dias em Portugal.

Chegando por Lisboa

Chegamos em Lisboa já à noite, somente para dormir mesmo. Alugamos um apartamento maravilhoso pelo Booking, chamado Casas de São Bento, super bem localizado para quem quer ficar perto de Centro e fazer tudo a pé. E com uma vista belíssima para o prédio da Assembleia da República.

5 dias em Portugal o que fazer

Pra começar bem nosso primeiro dia, nada como um delicioso café da manhã n’A Padaria Portuguesa da Praça Luís de Camões. Você vai encontrar filial dessa padaria em várias partes de Lisboa. Entre em qualquer uma delas e peça qualquer coisa. Tudo é maravilhoso! Deixo aqui minha dica do Pão de Deus, um pãozinho doce de coco típico de Portugal. O de lá é simplesmente divino ( e tem gente que pede com fiambre e queijo – Presunto e mussarela e fica delicioso).

5 dias em Portugal o que fazer

Saímos da padaria e descemos a famosa Rua Garret, ponto central do bairro Chiado, polo intelectual da Lisboa do século XX, e que hoje está repleta de lojinhas charmosas e descoladas, livrarias, como a famosa Bertrand, e vários cafés.

É aqui que você vai encontrar o lendário Café A Brasileira, com a estátua de Fernando Pessoa na porta ( aviso já que é caro, mas vale a visita pelo menos para tirar foto).

Se estiver a fim de fazer umas comprinhas, é aqui também que estão as lojas das marcas famosas, como Zara, Nike e Swarovski. Quase chegando aos armazéns do Chiado existe um pátio que nem todos conhecem mas que esconde alguns restaurantes fantásticos: O Aprazível, O Fabulas (que só tem pratos com peixes, mariscos e vegetariano), Mezzogiorno e alguns outros que ficam todos depois do túnel.

Rossio

Ao final da rua, vire à esquerda na Rua do Carmo e em alguns metros você estará em mais um ponto turístico de Lisboa: o Elevador de Santa Justa. Recomendo a subida até o mirante. Lá de cima, tem-se uma vista 360° de Lisboa, que é incrível!

Depois que descer do mirante, siga para a Praça do Rossio, onde você vai encontrar a estátua de Dom Pedro IV (que seria o Dom Pedro II no Brasil) e o imponente Teatro Nacional Dona Maria II.

Do lado esquerdo da praça (de quem olha pro teatro) fica o Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa, uma loja linda, toda decorada com tema circense, onde você encontra latas de sardinha com todos os anos desde 1916!

Caminhando um pouco mais à frente e virando à esquerda, você vai se deparar com a belíssima fachada da estação de trem do Rossio.

5 dias em Portugal o que fazer

Agora, seguindo a Rua Áurea pro lado oposto, você irá cair direto na Praça do Comércio. Dali, aprecie a vista para o Rio Tejo emoldurado pela famosa ponte 25 de abril.

5 dias em Portugal o que fazer

No nosso caso, essa foi nossa última parada em Lisboa antes do almoço. Pegamos um Uber e fomos pro restaurante Laurentina, o Rei do Bacalhau. Experimente o lombo de bacalhau assado. Sensacional!

Esse roteiro é ótimo pra quem está procurando o que fazer em Lisboa em meio dia.

Depois do almoço, pegamos a estrada em direção à nossa segunda cidade:

Sintra

Nosso objetivo era conhecer o Palácio da Pena. Chegamos lá por volta das 17h e compramos o ingresso a

penas para o parque porque já não estavam vendendo o ingresso que dá acesso ao interior do palácio. Mas isso não estragou em nada o passeio, porque a parte externa do palácio é incrível! Vale muito a pena. E uma vantagem de chegar no fim da tarde é que o local já está bem vazio e tem muita vaga de estacionamento disponível.

5 dias em Portugal o que fazer

Se tiver um tempinho sobrando depois que sair de Sintra, ainda dá pra esticar até o Cabo da Roca ou Azenhas do Mar. Não foi nosso caso! Assim que saímos do Palácio da Pena, fomos direto para o nosso próximo destino: Óbidos!

Óbidos

Quando comecei o planejamento dessa viagem, pensei em dormir em Sintra, mas como iríamos mais pro norte de Portugal, achei que Óbidos seria uma opção melhor por ficar mais no meio do caminho.

Para dormir em Óbidos, escolhemos essa casa linda de morrer, com uma decoração toda vintage, 3 quartos, super espaçosa e muito perto da entrada do centro histórico de Óbidos. Dá pra ir a pé tranquilamente em menos de 10 minutos. Foi uma pena ter ficado tão pouco tempo…

No dia seguinte, percorremos a muralha e as charmosas ruelas de Óbidos, tomamos a famosa Ginjinha de Óbidos (licor de cereja) no copinho de chocolate. A cidade é bem pequena, então dá pra conhecer tudo em meio dia. Não precisa destinar muito tempo pra ela.

Saímos de Óbidos num dia polêmico: estávamos no meio da Copa do Mundo de 2018 e era dia de jogo do Brasil. Se fôssemos direto pro próximo destino, corríamos o risco de perder o jogo. Então tivemos que adaptar uma parada estratégica em alguma cidade pelo caminho. E isso rendeu uma cidade extra no nosso roteiro: Coimbra!

Coimbra

Em Coimbra, procuramos um restaurante que tivesse televisão e fosse passar o jogo. Acabamos parando no Rio Mondego II, que por total coincidência pertencia a um brasileiro! O dono, super simpático, até veio conversar com a gente. A comida é muito boa e vale a visita se estiver de passagem por Coimbra.

5 dias em Portugal o que fazer

Infelizmente, o restaurante fecharia no meio do jogo e tivemos que sair. Mas tinha telão na praça do Comércio e acabamos nos juntando aos centenas de brasileiros que estavam por lá assistindo ao jogo. Foi super emocionante!! E tivemos final feliz, já que o Brasil ganhou o jogo!

5 dias em Portugal o que fazer

Depois do apito final, pegamos novamente a estrada. Nosso próximo destino seria novidade pra todos nós: a região do Vale do Rio Douro (ou Alto Douro Vinhateiro), onde se produzem as uvas utilizadas para a fabricação do famoso vinho do Porto. A região é belíssima, com montanhas repletas de vinhas que emolduram o rio lá embaixo. Uma paisagem dos sonhos!

Vale do Rio Douro

Passamos duas noites na região e nossa base foi escolhida em função da pousada! Sim, muitas vezes a hospedagem é num lugar tão especial que acabamos escolhendo uma cidade um pouco desconhecida. Ficamos hospedados numa aldeia chamada Aricera, em uma hospedaria chamada Outros Tempos – Turismo de Aldeia.


Essa pousada é daquelas que ficam na memória pra sempre! Instalada numa pequena aldeia no topo da montanha, com oliveiras por todo canto, em um conjunto de casarios do século XIII, mantém toda a estrutura de pedra das casas e a arquitetura de influência árabe e judaica.

Os anfitriões são uma atração à parte. Seu Cepeda nos recebeu de braços abertos e fazia questão de se sentar à mesa com a gente e contar milhares de histórias sobre a região e sua própria vida ali.

Sua esposa, Dona Lisa, chefia a cozinha com maestria. Chegamos na pousada bem na hora do jantar e fomos surpreendidos com um verdadeiro banquete! As opções de entradas eram tantas, que achamos que era o jantar em si. Mas não! Quando não aguentávamos mais comer, chega Dona Lisa com o prato principal. E depois ainda tinha que guardar espaço para as diversas opções de sobremesa. Detalhe: todos os pratos eram típicos da culinária caseira portuguesa. Tudo regado a muito vinho português e ao exclusivíssimo “vinho generoso”.

Pra quem não conhece, vinho generoso é um tipo de vinho fabricado do mesmo jeitinho que o vinho do Porto. Mas como não envelhece nas caves de Porto, não pode ter a denominação de “vinho do Porto”. E o vinho generoso do Seu Cepeda é produzido manualmente por ele. Como não amar??

Gente, meus pais ficaram apaixonados pelo lugar, pela comida. Sabe aquele lugar que você guarda na memória e vira assunto sempre que se fala de viagem? Se você está procurando uma hospedagem pela região do Vale do Douro, recomendo a Outros Tempos de olhos fechados. E pra fechar com chave de ouro, ainda fomos presenteados com garrafas de vinho generoso e compotas de frutas na hora de ir embora. Eu teria ficado mais tempo com certeza! Já planejamos que assim que voltarmos a Portugal com meus pais, ficaremos lá novamente por alguns dias!

Bom, mas vamos ao roteiro do que foi possível fazer por lá com apenas um dia inteiro.

Enfim, o Vale

Começamos com a vista espetacular proporcionada pelo Miradouro de São Domingos, em Armamar (Peso da Régua). Não se assuste com o caminho, que às vezes é estreito. Dá pra subir até o topo de carro tranquilamente. Lá do alto, você tem um enquadramento perfeito da Serra do Marão, ao norte, e a Serra das Meadas sobre a cidade de Lamego. Mais pra baixo, a cidade de Peso da Régua serpenteada pelo Rio Douro. Lindo demais!

5 dias em POrtugal o que fazer

Saindo de lá, nossa intenção era ir conhecer a Quinta do Seixo. Mas eles só teriam horário pra visitação na parte da tarde. Então mudamos a rota e fomos primeiro almoçar em Pinhão. Infelizmente não lembro o nome do restaurante em que comemos. A comida estava boa, mas demorou muito tempo pra ser servida. Isso acabou comprometendo nossos planos de fazer o passeio de barco pelo Douro (motivo pra voltar né?). Tínhamos horário marcado na Quinta do Seixo e ficamos com o horário meio apertado. Mas valeu a pena! Almoçamos à beira do rio, desfrutando de uma comida portuguesa bem gostosa, acompanhada de um vinho verde geladinho pra amenizar o calor! Perfeito!

De lá, fomos direto pra Quinta do Seixo, fazer nosso tour com degustação de vinho do Porto no final. Minha opinião sobre o tour: prós –  vista belíssima do vale do Douro! Poderia ficar horas admirando aquela paisagem…

Contra: a guia era muito fraca e o tour ficou muito aquém do esperado. Já tinha feito outros tours em caves no Porto e esse foi o pior disparado. Nós quatro ficamos meio decepcionados.

A Quinta do Seixo é uma das produtora das uvas que abastecem a Sandeman. Então os vinhos que você vai degustar lá são os da Sandeman mesmo, que são bons.

Mas numa próxima visita ao Douro vou procurar outra quinta pra conhecer.

Depois da visita, voltamos pra pousada, pois estávamos todos ansiosos por mais um jantar preparado pela Dona Lisa, sem dúvida alguma a melhor parte da viagem! E mais uma vez fomos surpreendidos pelas delícias preparadas por ela. Sério, vale muito essa experiência!

No dia seguinte, deixamos Aricera e partimos para nosso último destino da viagem: o Porto!

Porto

No Porto, nos hospedamos no Ibis Porto Centro, por uma questão de conveniência mesmo. Primeiro porque fica super bem localizado e dá pra fazer tudo a pé. Como teríamos somente um dia na cidade, dei prioridade pra localização. Segundo, o custo-benefício é excelente. O preço é muito bom, mesmo se quiser incluir café da manhã, que custa em torno de 6 euros (e vale a pena, porque é bem gostoso). O terceiro motivo é que eles começam a servir o café da manhã às 6h da manhã. Como teríamos que partir bem cedinho pro aeroporto de Lisboa, foi uma excelente escolha ter ficado no Ibis, pois saímos bem alimentados e não precisamos parar no caminho pra comer.

Também já me hospedei no Ibis Porto São João e recomendo pra quem está procurando um lugar mais barato pra se hospedar. Apesar de ficar um pouco mais afastado do centro, o hotel fica num prédio que tem um shopping embaixo, com várias opções baratas de refeição e tem transporte na porta. Você vai gastar um pouco mais pra se locomover, mas no final compensa. E o café da manhã segue o mesmo padrão do Ibis Centro, com suco de frutas, pastel de nata e boa variedade de pães e frios.

Nossa primeira parada na cidade foi no Arquivo Central no Porto, onde demos entrada no processo de cidadania portuguesa do meu marido. De lá, seguimos para meu restaurante preferido no Porto: Taberna dos Mercadores. Se tiver a oportunidade de ir lá, não deixe passar. É necessário fazer reserva, pois o lugar é bem pequeno! Meu prato preferido é o dourado ou robalo assado no sal grosso. É uma verdadeira experiência, você vai ver! Acompanhado de um vinho branco Diálogos (se puder, prove!), é uma das melhores coisas que você pode querer na vida.

Essa foi minha terceira vez nesse restaurante e o atendimento é sempre impecável. Os pratos sempre maravilhosos. Da primeira vez em que estive lá e experimentei o peixe, prometi pra mim mesma que levaria meus pais pra provar também. Sabia que eles iriam amar. Sonhem, meu povo! Não deu outra. Fique tão feliz de ter conseguido realizar esse sonho e de ter acertado no resultado!

Saindo de lá, fomos pro hotel, fizemos check-in e fomos dar uma volta pela cidade. Descemos a Avenida dos Aliados em direção à estação São Bento. Depois continuamos pela famosa Rua das Flores (onde paramos pra tomar um sorvete Häagen-Dazs) rumo ao Rio Douro. Atravessamos a ponte Dom Luís e passemos na margem do Rio em Vila Nova de Gaia. Já cansados, pegamos um Uber e voltamos pro hotel. Mas antes de dormir paramos na Fábrica de Nata pra fazer um lanchinho. De barriga cheia, era hora de arrumar as coisas e partir bem cedinho no dia seguinte…

Dicas práticas: 1 – ao alugar o carro, opte pelo Via Verde, que é o Sem Parar em Portugal. Com ele, o débito dos pedágios ocorre de forma automática e vai direto pra locadora do carro. Na Sixt, pagamos 1.85 euros por dia de locacão. No final, eles emitem a fatura com todos os pedágios e você paga direto pra locadora. No nosso caso, o carro já veio com o Via Verde mesmo sem a gente pedir. Se você não fizer isso, terá que se dirigir até uma loja dos correios (CTT) para fazer o pagamento. Ocorre que os valores só estão disponíveis pra pagamento 48 horas após a passagem e você deve realizar o pagamento dentro de 5 dias úteis. Ou seja, uma burocracia que você não vai querer pra sua viagem, né? Pra mais informacões sobre esse pagamento, recomendo acessar direto o site da CTT. 2 – Nosso gasto total com pedágio foi de 50 euros. 3 – Nosso gasto com combustível foi em torno de 200 euros (média de 40 euros por dia) e percorremos cerca de 1700 km.

Hospedagem perfeita? Excelentes opções aqui

E não se esqueça do Seguro viagem!!

Precisa alugar um carro? Rentalcars

Vai de ônibus? Experimente a Flixbus

As melhores soluções para viajar!

➡️🟢Tour gratuito, visitas, ingressos e passeios? Temos!

➡️🟢 Vai de ônibus ou autocarro? Experimente a Flixbus.

➡️🟢 Hospedagem perfeita? Excelentes opções aqui!

➡️🟢 E não se esqueça do Seguro viagem. Em alguns países é obrigatório! ⚠️

“Na realidade, estou interessado em obter um roteriro personalizado.” Entre em contato com a gente 😀 [email protected]

E não se esqueça do Seguro viagem!!

*Ao reservar com um parceiro através dos nossos links recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado com novas dicas de viagem. Obrigada! =)

Quer viajar mais? Cadastre-se aqui e não perca nenhuma dica: