Onde se hospedar na Serra da Estrela

Ir à Europa no inverno e não ver neve é quase um pecado. Mas se você está em Portugal, encontrar neve não é tão simples quanto se pensa! A dica então é uma visita à famosa Serra da Estrela. Como chegar lá eu já te contei. Onde ficar, conto agora.

O visual da região é algo magnífico. A cultura local e o frio também. Sim, o frio não é de brincar, muito menos o vento. A grande questão é: onde ficar, já que estamos falando de uma reserva natural e de uma região muito disputada em alta temporada?

CONFIRA AQUI O QUE FAZER NA SERRA DA ESTRELA!

Hospedagem

Fiquei hospedada no Penhas da saúde Hostel, no alto da serra a 1500m de altitude.

Realmente encantador, tive apenas um stress durante a hospedagem: o quarto não tinha toalhas, enxuguei com um lençol extra. Tirando isso, não tenho do que reclamar: comida boa, temperada como em Portugal – com pouco sal, quartos limpos e quentes, banheiros limpos, atendimento normal, tudo nas conformidades para um hostel da juventude.

Pelo que sei o hostel tem dois (ou três) tipos de acomodação. Como estávamos em um grande grupo e queríamos poupar, já que era apenas uma noite, optamos pelo mais barato e mais simples. Mas se você quiser um pouco mais de conforto, privacidade ou mimos, procure as outras opções disponíveis.

AIRBNB

Outra forma de conseguir hospedagem na Serra da Estrela é o Airbnb (já te contamos do benefícios desse tipo de hospedagem aqui).

O que você precisa estar atento é como chegar a sua hospedagem, as condições de estacionamento da casa onde vai ficar caso vá de carro, e aquecimento. São para mim os pontos principais: neve, chá e casa quentinha!

As regiões ao redor da Serra onde encontrei hospedagem foram:

  • Penha de França: Sabes aqueles chalés lindíssimos de madeira no meio da montanha em meio à neve? Há várias opções desse tipo;
  • Covilhã: Essa região é a mais central. Aqui fica localizado a universidade Beira Interior ou da Covilhã, a estação de comboio, a rodoviária e mais acessos a lojas, farmácias, bancos entre outros serviços. Não propriamente o charme de estar no meio da Serra, mas é mais acessível.
  • Seia e Região: Loriga, Cabeça, Sazes da Beira e Valezim são algumas das regiões da costa da serra, por assim dizer (ou frente, depende do seu ponto de vista) onde você pode encontrar casas. Possuem um visual tão bonito quanto e oferecem outra visão da Serra. Atenção também ao deslocamento pela região.

Com relação aos valores, vai depender de quantas pessoas vão, quanto tempo e as comodidades que você quer. Você pode encontrar valores desde 50 euros o dia para duas pessoas em baixa temporada até 200. Vai do seu gosto!

Se você quiser um voucher de desconto do AIRBNB no valor de 35 euros na primeira viagem acesse esse link > aqui < e faça seu cadastro. 😀

BOOKING

A maioria das pessoas vão diretamente  ao Booking buscar hospedagem. Primeiro vá ao site, escolha uma hospedagem e depois confira no Tripadvisor a reputação e comentários do lugar que escolheu.

E isso vale para restaurantes, pontos turísticos, serviços entre outras questões ligadas ao turismo.

No Booking encontrei opções nas regiões de Fundão, Manteigas, Seia e Covilhã. Claro que você pode optar por lugares mais afastados, como Piodão e a região da Guarda. Vai depender da sua disponibilidade de deslocamento. Pra pesquisar é muito fácil, basta clicar na caixinha abaixo!


Outra coisa legal: você vai encontrar opções de alojamento de turismo rural, casa de campo, hotéis e alojamento locais. Exatamente com essas categorias.

Booking.com

Encontrei uma recomendação para hospedagem no modelo casa de campo no Booking : A Casa do Pastor – Chalés que fica em Seia e  tem 9,4 (e subindo) de avaliação e no Tripadvisor é o número 1 da lista dos 10 melhores.

Oferece piscinas, estacionamento, admite animais de estimação, tem café da manhã incluído (pequeno almoço), atividades extras (confira o valor de pagamento extra e o que estão incluído ou não), wi-fi grátis, comunicação em inglês, espanhol e português, fora outras comodidades como lavanderia e serviço para crianças.

Ahaaaaa e se você quiser ir no Ano novo eles possuem um programa especial com jantar à partir das 22:00h, animação musical e show de fogos.

Os valores vão de 85 a 140euros na baixa temporada e de 120 a 195 euros em alta temporada, tendo chalés para até 8 pessoas. Mas acredito que tudo é negociável não é?! Não custa ligar, conversar e dar uma choradinha se forem muitas pessoas.  Jeito Sabrina de pechinchar!

CAMPING

Se você quer aventura e decidiu que passar frio em uma barraca não é problema ou que passar frio bem equipado é uma tarefa muito divertida (confesso que dependendo do nível de frio também gosto), a opção de Camping é pra você. E elas existem.

Foram 9 as opções de camping que encontrei ao redor da Serra. Confira a lista bem aqui!

Entre as mais conhecidas está o Camping Vale do Rossim em Penhas Douradas, no meio da Serra. Está a 20 metros do ponto de ônibus e a 5Km da estação de trem,  o que facilita a chegada e a saída. Caixa eletrônico (multibanco) a 4Km, tomadas, banho quente, área de pesca (embora no inverno eu tenha minhas dúvidas sobre sua vontade de ficar parado pescando), instalação para deficientes e outras comodidades que fazem um camping ficar mais confortável, não é?

Acho que vale a pena experimentar em uma época de neve menos intensa e de frio mais brando.

Já foi à Serra da Estrela? Como se hospedou? Conta pra gente.

Quer viajar mais? Cadastre-se aqui e não perca nenhuma dica:

**Ao reservar com um parceiro através dos nossos links recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado com novas dicas de viagem. Obrigada! =)

Bons ventos me levam - Serra da Estrela

Mais algumas dicas