Conhecer Amsterdam significa ter muitas opções de passeios e locais turísticos para visitar. E claro, muita vontade de conhecer o máximo de locais e atrações possíveis.  Então confere uma seleção simples, mas bem divertida dos locais e entreternimentos que eu recomendaria você a fazer.

1 – Free Walking Tour.

São tours gratuitos pela cidade. Ao final, você dá uma gorjeta para o guia no valor que você pode pagar e acha justo. Mas também não é obrigado a pagar. Nós fizemos o tour da Sandemans New Europe Tours, que está super bem avaliado no Trip Advisor: Confere aqui! Com este tour você verá: Casa de Anne Frank, Bairro da Luz Vermelha, Convento Begijnhof , Old Church, prédio mais estreito de Amsterdam, prédios que estão afundando e muito mais.

Antigamente o imposto sobre imóvel era cobrado de acordo com a largura do prédio. Por isso, alguns prédios, como esse laranja da esquerda, são tão estreitos!

 

Tá vendo esses ganchos no topo do pŕedio? São a única forma que os moradores têm de levar os móveis até dentro de casa, já que os prédios são tão estreitos. Nada passa pelas escadas!

O guia foi ótimo. Nascido e criado em Amsterdam, sabia todos os detalhes na ponta língua. Infelizmente não lembro o nome dele. O único inconveniente foi a quantidade de pessoas. Por ser feriado, os grupos estavam completamente lotados.

Mas nós não podemos reclamar, porque não tínhamos feito a reserva e nos aceitaram mesmo assim.

Convento Begijnhof

 

Como os europeus ficam ao primeiro sinal de sol

 

The Old Church – Igreja Antiga

 

Você sabe por que os prédios afundam em Amsterdam? Como a cidade está rodeada de água, as construções foram feitas sobre pilares de madeira. Você teria coragem de morar num prédio desses?

Vista-se de forma confortável, porque o passeio é longo. Use sapatos confortáveis, proteja-se do frio no inverno e vista roupas leves no verão.

Essa pra mim é a melhor forma de conhecer a cidade. Sempre que posso, faço isso no primeiro dia que tenho pra explorar o lugar. Depois do tour, é bem provável que você já tenha uma noção muito boa da cidade, de como se locomover, etc.

Aproveite e peça ao guia dicas de restaurantes e coisas pra fazer na cidade. Eles sempre conhecem muitas coisas que não estão divulgadas por aí.

2 – Museu Anne Frank

 

 

Anne Frank foi uma menina com uma mente brilhante, que, como muitos judeus, foi morta pelo governo nazista de Hitler. O museu está localizado na própria casa em que Anne ficou escondida durante a segunda guerra mundial, junto com sua família, por dois anos, até ser levada para o campo de concentração.

Anne ficou famosa após seu pai, o único sobrevivente, ter encontrado e publicado o diário que ela escreveu durante o tempo de confinamento.

Pense em toda beleza que ainda resta em torno de você e seja feliz. (Anne Frank)

Pra quem não leu, recomendo fortemente que leia “O diário de Anne Frank” antes de visitar o museu. Tenho a certeza  de que o impacto durante a visita será bem maior. Confesso que não consegui conter as lágrimas durante a visita. Corações fracos, preparai-vos!

Mas atenção: no período de 9h às 15:30, só é possível entrar com o ticket comprado antecipadamente pela internet no site do museu. Os tickets começam a ser vendidos com 2 meses de antecedência!

Se você não quer perder tempo nem passar frio na fila, que pode dar a volta no quarteirão, garanta seu ingresso agora. Caso não tenha comprado pela internet, é possível comprar na bilheteria a partir de 15:30.

728x900-Amsterdam-Portugese

Horário de funcionamento:

Novembro a Março – 09h às 19h (até às 21h aos sábados)

Abril a Outubro – 09h às 22h.

Entrada permitida até 30 min antes do horário de fechamento.

Endereco: Prinsengracht 263-267

3 – Museu Van Gogh

Pra quem gosta de arte e especialmente do artista, o museu é simplesmente imperdível. A visita é um mergulho na vida do pintor! São exibidas as grandes obras do mestre, bem como desenhos e cartas. Vale muitíssimo a pena. Recomendo comprar o ingresso antecipadamente para evitar as enormes filas que se formam. 

Obra “A sesta” de Vincent Van Gogh

O museu funciona de 09h às 17h, mas às sextas-feiras fecha somente às 22h. uma ótima opção de programa noturno!

Endereço: Museumplein 6

4 – Tour de barco pelos canais

Amsterdam é uma cidade lindíssima. E seus canais contribuem muito pra essa beleza toda. Tenho que admitir que não estava muito empolgada pra fazer esse passeio, mas a experiencia é incrível! Conhecer Amsterdam de dentro de um barco faz total sentido numa cidade como essa.

 

Principalmente se fizer sol, como aconteceu no meu caso. É um passeio super refrescante e a perspectiva da cidade muda completamente. Recomendo muito muito muito!!

Existem vários pontos de saída dos barcos. Eu particularmente peguei bem em frente à casa de Anne Frank, mas existem outros pontos de embarque e desembarque, como Leidsestraat, Museum District, City Hall and Opera, Gassan Diamonds e Central Station East. Os passeios duram em torno de 1 hora.

5 –  Vondelpark

O Vondelpark é o mais famoso parque de Amsterdam, um verdadeiro oásis bem no meio da cidade.

Muito arborizado e com diversos lagos, aproveite pra dar uma pausa na caminhada e curtir um pouco a natureza, com pássaros cantando. Se estiver sol, aproveite pra fazer um piquenique ou simplesmente se jogar na grama como os locais costumam fazer. Vale também alugar uma bike e dar uma volta pelo parque. Ou mesmo sentar num café e curtir a paisagem. É um passeio muito gostoso.

 

Aprecia a Sabrina toda empolgada cantando em português no parque! 

6 – Red Light District

Que Amsterdam é incrível você já deve ter percebido. Mas se tem um lugar que é imperdível por lá é o Red Light District ou Bairro da Luz Vermelha.

Na Holanda, a prostituição é uma profissão como outra qualquer, ou seja, é legalizada. As prostitutas têm, como deveria ser em qualquer lugar do mundo, seus direitos trabalhistas reconhecidos e pagam devidamente seus impostos.

Não pense que por conta disso o bairro é zoado ou underground. Você vai ver turistas de todos as idades e perfis andando por lá. É tudo muito organizado e bem policiado. Não tem bagunça!!!

As mulheres ficam expostas, seminuas, nas janelas, aguardando seus clientes. Mas não ouse fotografar, pois pode lhe render um problemão.

Dica bônus  – Bate e volta

Se você estiver em Amsterdam na primavera, faca uma visita ao Keukenhof, mais conhecido como o parque das tulipas.

Muita gente acredita que as tulipas estarão lá o ano inteiro, mas, gente, toda flor tem sua época de florir né? E as tulipas não fogem à regra. Por conta disso, o Keukenhof só abre de marco a maio (em 2017, especificamente de 23 de marco a 21 de maio). Portanto, ao planejar sua ida até lá, verifique no site do parque as datas de abertura e fechamento para não ficar frustrado.

Você pode comprar o seu ingresso aqui. Recomendo o combo de ônibus + ingresso, pois fica mais barato do que comprar os dois separadamente.

Se ainda tiver pique depois do parque, recomendo muito o aluguel de uma bike pra circular pelos campos de tulipas de verdade.

Existem quatros rotas muito bem sinalizadas, com extensões de 5, 10, 15 e 25 km. A mais extensa delas, que foi a que eu fiz, te leva pelas dunas e ainda passa pelo mar, além dos campos de tulipas. Vale muito a pena.

A bike comum custa € 10 e a tandem (com dois lugares) € 25.

Mais informações podem ser encontradas aqui.

O que mais você acresentaria nessa lista?? Diz pra gente nos comentários!!

*Ao reservar com um parceiro através dos nossos links recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado com novas dicas de viagem. Obrigada! =)

Quer viajar mais? Cadastre-se aqui e não perca nenhuma dica: