Das tarefas mais difíceis para mim no quesito imigrar é encontrar um lugar para morar. Principalmente se a cidade for a antiga e turística como Lisboa. Mas vou te ajudar nesse desafio!  O meu currículo de casas e apartamentos onde vivi e ainda vivo  está cada vez mais extenso.

Nessa brincadeira de mudar de cidade, estudar ali e aqui, trabalhar acolá e no fim do mundo, já contabilizo 6 casas em Portugal. Divididas entre as cidades de Coimbra, Leiria e Lisboa.

Nem vou entrar na parte das mudanças. A cada cidade as roupas e sapatos duplicam, as roupas de cama e de banho fazem filhos e os enfeites de casa e bobagens de decoração criam família. Só Jesus na causa!

Mas para tudo na vida há solução, menos para morte ( e mesmo assim tenhos minhas teorías religiosas sobre o assunto – papo pra outro dia).

Então vou te dar algumas dicas para você não pirar e encontrar um cantinho para jogar suas tralhas e recomeçar sua vida em Lisboa. Seja ela de estudante, solteirão, casado, com filhos ou aventureiro.

Use essas dicas para outras cidades também ok? Lembrando que Leiria e Coimbra tem custo menores que Lisboa.

Quanto custa

1 – Lisboa é uma cidade cara! Não há quem diga que não. E se disserem que não, estão nadando no dinheiro, sem conta pra pagar.

Brincadeiras à parte, quando chegamos como turistas à cidade das 7 colinas ( como Lisboa é conhecida), normalmente não achamos a cidade muito cara. Tendo em vista capitais como Paris e Londres então, LX ( outro apelido carinhoso) é preço de banana.

Mas quando você vai morar… a história é outra.

Um quarto em Lisboa nas regiões centrais ronda hoje, julho de 2017, cerca de 300, 350 euros. Você encontra quartos a 250? Encontra. Quartos a 400? Vários!

Mas tenha por média 300.

Se você precisa de um apartamento inteiro para família, ou não está nada a fim de dividir espaço com alguém ( acredite que muitas vezes é uma tarefa hard), coloque em média 450, 500 euros por um apartamento de um quarto (T1) com uma média de 50m2 a 70m2.

Se for um T2, 600, 700 sem a mobília.

Algumas regiões são mais baratas, como Odivelas, as regiões ao redor da linha do comboio de Sintra ( Queluz-Belas, Monte Abrão, Amadora, Sintra entre outros) e na linha do comboio de Azambuja ( Póvoa, Alverca, Alhandra e Vila Francá de Xirá por exemplo).

Nessas zonas você pode encontrar um apartamento de 2 quartos por 400 euros semi-mobiliado.

Mas tenha atenção aos passes e combinados do transporte de comboios ( trem) em Lisboa. Um passe combinado para um adulto de Alhandra até Lisboa (Coroa de transporte principal) tem um custo médio de 80 euros, enquanto o passe dentro de Lisboa custa 36!

Faça bem as contas, apesar de eu acreditar que compensa!

A casa está de pé?

2 – Atenção às condições da casa. Um drama muito drama em Lisboa é encontrar apartamentos centrais que sejam novos e tenham condições melhores. Eu sou estudante, não tenho filhos e espírito de aventura. Me enfio em qualquer buraco e voilá. Até porque passo o meu dia inteiro fora de casa.

Mas confesso que não abro mão de ter uma sala com sofá e TV. Gosto de sair do meu quarto e estar em outro ambiente.  E nessa história de procurar apenas quartos, encontrei muitaaaaaaa coisa velha, com mofo, com cheiro de cigarro e sem janela!

 

Pasmeeee!!! Quartos sem janela em Lisboa são o prato do dia.

O pessoal anda fazendo dos sótãos, dispensas e até banheiros antigos, quartos pra estudantes. Aceita isso não tá!? Para o seu próprio bem.

E se você optar por apartamentos, fique atento ao consumo elétrico da casa! Conta de luz em Portugal não é como no Brasil. Luz aqui custa um absurdo. Já deparei com uma conta de 600 euros uma vez e foi infarte à primeira vista.

Em Portugal, você morador manda a leitura para a empresa e se você não mandar eles fazem a estimativa. E ao invés de você pagar o valor real que consumiu, paga um valor estimado. Eu Sabrina não arriscaria a brincadeira!

Tenha atenção também ao serviço de gás. Você pode encontrar apartamento ainda com bilhas de gás, e isso requer reposição. Como fazemos no Brasil com os fogões. Se a casa tiver encanamento, o que sem dúvida é melhor, tenha atenção se o esquentador é automatico ( que só liga quando alguém aciona algum fornecimento de água da casa) ou se você precisa ligar e desligar.

Primeiro para não gastar além da conta, segundo para não correr o risco de explodir o bairro.

 

Seu Barriga Cuidado com os locadores

3 – Senhorios (Ou locadores)!!!! Deus me perdoe, mas essa palavra é traumatizante para mim. A grande maioria dos donos dos apartamentos onde morei faziam coisas absurdas.

Tive de todos os tipos: senhorios tranquilos, mas que não entendiam que casa alugada é do inquilino e isso precisa ser respeitado, senhorios que faziam da casa alugada o armazém deles, senhorios que entravam na casa quando queriam e não avisavam.

Já chegaram a entrar no meu quarto e mexer em coisas minhas em cima da mesa de estudo sem minha autorização e só fiquei sabendo porque fui avisada por e-mail.

Já tive senhorio que queria mostrar meu quarto para aluguel antes de eu sair do quarto, senhorio que colocou um piano na sala de casa sem avisar, eu cheguei o piano estava lá!

Cheguei a ser mandada para o quarto por uma senhoria, para que a filha que estava de passagem pela cidade, pudesse fazer aula de música na sala da casa onde eu aluguei.

Rir ou chorar, eis a questão!

Esteja atento ao comportamento do senhorio desde o primeiro contato. Esse tipo de situações pelas quais passei não são casos isolados. Muito pelo contrário.

Eu não sei se é um hábito ou uma mentalidade, ou o que é. Mas casa alugada é do inquilino ok? Se você é senhorio, por favor, tenha um pouquinho de noção. Se é inquilino não aceite situações absurdas.

Normalmente os imigrantes tendem a ter medo de questionar e não aceitar certas situações. Não é bem por aí. Principalmente se o dono da casa não te entregar recibos. Essa é outra questão.

Exija o seu recibo de pagamento

4 – Atenção aos contratos e recibos: em Portugal um apartamento legalmente alugado precisa passar recibos de pagamento.

Se o senhorio não te passa recibos, ele está ilegal e não declara às finanças que está fazendo dinheiro com o imóvel que tem.

Então fica esperto e saiba dos seus direitos. Já ouvi casos absurdos de senhorios que fazem contratos por conta própria, como bem entendem e que não possuem valor jurídico nenhum em caso de problemas no imóvel.

Preste atenção em aspectos do contrato que falam sobre:

  • Estado de conservação do imóvel;
  • Em caso de estragos e consertos quem pagará o que e qual a parcela;
  • Como a renda será atualizada, se anualmente, se semestralmente;
  • Quais atividades são permitidas realizar ( Churrascos, eventos, festas, reformas);
  • Quantas pessoas vão de fato viver no espaço;
  • Autorização para celebrar o contrato com as companhias de água, luz, gás e outros se assim for necessário;
  • A responsabilidade do fiador – E na maioria das vezes é necessário um, principalmente por imobiliárias;
  • Renovação automática ou não;
  • Prazo para senhorio pedir a casa;

E outras questões que você vai reconhecer a necessidade de estarem bem esclarecidas. Se você trabalha, declara imposto de renda e precisa de um comprovativo de morada, saiba que precisa e deve pedir os recibos.

Exigências

5 – Fiador e rendas adiantadas.

É muito comum e quase que obrigatório ter um fiador para alugueis de casas ou apartamentos e por vezes de alguns quartos.

Se você precisa apenas de um quarto é muito fácil encontrar quartos que não tem pedem nem fiador nem rendas adiantadas. Mas num geral os quartos pedem uma renda. Ou seja 300 do primeiro mês mais um mês de calção. Algumas casas pedem até mesmo um valor de garantia pela conservação do espaço. Mas aprenda a negociar, não custa.

Se você puder, ofereça por exemplo alguns meses de renda a mais, por exemplo 4 meses, 6 meses e tente reduzir o valor. Na primeira casa que morei em Lisboa o valor era 375 euros e consegui negociar por 330 pagando alguns meses adiantado. Vale a pena a choradinha!

Para o fiador normalmente se pede:

  • Que seja nacional português;
  • Que apresente o comprovativo de IRS ( Imposto de Renda);
  • Folha de pagamento ( recibo de vencimento);

Confirme antes se há algum requisito a mais e específico ok?!

Onde procurar

6 – Sites para encontrar

E por fim vou te dar algumas dicas de onde encontrar rendas de apartamentos, casas – vivendas ou quartos pela internet.

  • Uniplaces : Minha experiência em particular com eles não é boa. Já tentei alugar várias vezes pelo site e a maioria dos quartos estão com o estado ( alugado ou não) desatualizado. Entro em contato e as respostas dos senhorios demoram muito. E quando me ligam da empresa para oferecer quartos, nunca consigo encontrar o que quero. Sem falar que os preços não são dos melhores que encontrei no mercado. Outro pronto negativo é que não dá pra visitar o quarto ou apartamento antes do dia oficial da entrada.  Você paga, entra e tem até 24 horas para solicitar o pagamento de volta e sair. Mas vamos lá combinar que a maioria dos problemas não aparecem nas primeiras 24 horas e ninguém tem pique pra fazer uma mudança atrás da outra.  Há pessoas que gostam e usam o uniplaces com muita tranquilidade. Para mim não foi grande ajuda! Há quartos e apartamentos inteiros.
  • Erasmusu: Se eu fosse descrever aqui o meu descontentamento com o serviço deles seria outro texto maior que esse. Aluguei um quarto pelo site mas a senhoria não tem respeito nenhum pelos moradores ( foi nessa casa que entraram no meu quarto sem minha autorização) e fui questioná-los sobre a responsabilidade deles sobre as várias situações de faltas de respeito na casa e adivinha? Levei uma nega em espanhol que dizia: Não podemos fazer nada, resolva com o senhorio. Um dos meus questionamentos era: uma parte importante do quarto, o colchão, não é como nas fotos, está cheio de mofo e ácaro e a resposta deles foi: A senhoria que resolva. E a senhoria diz: O Erasmusu não me obriga.  Resultado: Ou eu compro um colchão do meu bolso que eu nem sei aonde vou enfiar se precisar me mudar ou durmo abraçada aos ácaros e mofos.

Muito insatisfeita questionei qual era a responsabilidade deles sobre as casas que anunciavam e qual o critério de selação, afinal o intermediário recebe por ser intermediário, então qual o limite da responsabilidade deles. Adivinha? ZERO RESPOSTA. Então já sabe, se tiver algum problema e precisar da ajuda deles, corre que é cilada.

  • Bquarto : Já arrendei 2 quartos pelo site e correu bem. Eles enviam sempre para o meu e-mail as ofertas atualizadas. Então estou sempre vendo o que tem pra alugar de acordo com a minha definição.

O site não é muito novo, nem tem um layout muito bonito, mas basta para o que é. Você faz um anúncio interno com base no que precisa e os próprios anunciantes podem entrar em contato com você. Não cobram nada pelo serviço, pelo menos nunca paguei. Nunca se sabe!

  • Imovirtual : Nunca aluguei nada por eles. Mas há muita oferta em muitas regiões de Portugal. Lá também você encontra anúncios de outros como do próprio Uniplaces.

Por lá você pode entrar em contato direto com o anunciante e com agências imobiliárias, ou seja, eles são mesmo um site de busca de imóveis.

  • Idealista : O idealista funciona como o Imovirtual. Você tem o contato direto do anunciante e combina tudo com ele. Eles também tem uma modalidade curiosa no pé da página sobre crédito habitação. Se for do seu interesse comprar, aproveita lá e pesquisa as condições.

Ufaaaaa, escrevi a bíblia agora. Mas foi! Essas são as dicas que posso te dar de imediato. Se tiver alguma questão a mais que eu não tenha respondido, fala com a gente que a gente te ajuda ok?

Procura com calma, faça uma lista das regiões que precisa, do é necessário ter e não dá pra abrir mão e do que você pode “deixar pra lá” na sua moradia.

Faça uma visita de preferência acompanhado, se puder tire fotos do espaço como você visitou e principalmente quando entrou e faça todas as perguntas que achar necessário.

Nada de acordo verbal hein! Tudo no papel assinado pelo papa se necessário.  Boa sorte!

Quer viajar mais? Cadastre-se aqui e não perca nenhuma dica: